Terça, 11 de Dezembro de 2018

Notícias

Bancos aumentam taxas de juros para empresas e famílias

29/11/2018 - Economia

BRASÍLIA. Apesar do esforço do Banco Central para reduzir os juros aos consumidores, da taxa básica estar no menor patamar da História e da inadimplência estar estável, os bancos voltaram a aumentar o custo para os clientes. Em outubro, a média cobradas pelas instituições financeiras subiu 0,2 ponto percentual e chegou a 24,6% ao ano. As famílias pagaram mais encargos, mas foram as empresas as mais penalizadas, justamente no momento em que a economia começa a se recuperar.

A taxa para as pessoas físicas saltou de 15,7% ao ano para 16,1% ao ano: a maior desde março. Os bancos elevaram o custo do cheque especial para as empresas, que chegou a 349,1% ao ano, e ainda cobraram mais em outras linhas usadas pelas companhias como o desconto de duplicatas e recebíveis.

Dever no cartão de crédito, por exemplo, ficou 15,7 pontos percentuais mais caro num único mês. A taxa para a empresa que cai no rotativo chegou a 210,5% ao ano.

Para as famílias, a conta também ficou mais cara em outubro, segundo os dados divulgados nesta quarta-feira pelo BC. O crédito pessoal subiu 3,8 pontos percentuais e chegou a 126% ao ano. No entanto, as linhas emergenciais ficaram mais baratas. Os juros do cheque especial caíram 1 ponto percentual e ficaram em 300,4% ao ano. Já a taxa do rotativo do cartão caiu 3,4 pontos percentuais e ficou em 275,7% ao ano.

Apesar de cobrar menos de quem entra no rotativo, os bancos passaram a ter um juro mais alto para os clientes que querem sair desse tipo de crédito considerado nocivo. O parcelado do cartão aumentou 1,6 ponto percentual e chegou a 166,1% ao ano.

https://oglobo.globo.com/economia/bancos-aumentam-taxas-de-juros-para-empresas-familias-23265959

Compartilhe: