Segunda, 24 de Setembro de 2018

Notícias

Análises Evolutivas Pesquisa Nacional do Setor de Fomento Mercantil - Primeira Análise

26/06/2018 - Fomento

A partir deste mês o Portal do Fomento irá iniciar análises evolutivas de perguntas relevantes da Pesquisa Nacional do Setor de Fomento Mercantil.

De forma continuada, iremos realizar a publicação de duas questões e como foi o comportamento das respostas durante os anos em que a pesquisa foi realizada, esperamos que estas análises sirvam para aumentar o conhecimento sobre o setor e sua evolução no tempo.

Como podemos verificar no gráfico abaixo, referente a quantidade de empresas-cedentes ativas no cadastro das empresas, a maior parte das empresas possuem de 11 a 30 e 31 a 60 empresas ativas em seus cadastros durante estes oito anos da pesquisa, mantendo os percentuais na casa de 30%.

As empresas do setor que possuem até 10, de 61 a 100 e acima de 100 empresas-cedentes em seus cadastros mantém um percentual na casa dos 10% durante os anos da pesquisa.

 

Quanto ao volume de carteira, grande parte das empresas possuem de R$ 1 MM a R$ 5MM. Nos três primeiros anos da pesquisa (2011, 2012 e 2013), cerca de 20% das empresas respondentes possuíam de R$ 501 mil a R$ 1MM, sendo que nos demais anos este percentual teve uma redução considerável para casa de 10%.

Podemos verificar também que o percentual de empresas com capital acima de R$ 30 milhões teve um crescimento com o passar dos anos, onde atualmente mais que dobrou em relação ao ano de 2012. Em conformidade com este crescimento, o percentual de empresas com faturamento de R$ 10 milhões a R$ 30 milhões também obteve um crescimento durante os anos analisados, sendo que no último ano obteve um crescimento significativo de 4% em relação ao primeiro ano da pesquisa, indicando um crescimento substancial de volume de dinheiro ofertado ao mercado pelo setor de fomento.

A maior redução analisada foi o percentual de empresas com carteira de até R$ 200 mil, nos três primeiros anos (2011, 2012, 2013) estava na casa de 10% e desde 2014 este percentual não ultrapassou 5%, sendo que neste último ano está em 2%, apontando fortemente que empresas de fomento com valor muito pequeno não tem sustentabilidade no mercado atual.

As empresas com carteira entre R$ 201 mil e R$ 500 mil vem mantendo um percentual constante na casa de 10%.

As empresas com carteira entre R$ 5MM a R$ 10MM obtiveram um crescimento mais expressivo nos anos de 2014 e 2017 e se mantiveram na casa de 10% nos anos de 2015, 2016 e 2018.


Fonte: Pesquisa Nacional do Setor de Fomento Mercantil

Compartilhe: