Terça, 11 de Dezembro de 2018

Notícias

Conta Escrow eleva segurança sistêmica das operações

12/06/2018 - Fomento

Utilizada por factorings, FIDCs e securitizadoras de crédito para viabilizar transações com quem não paga a terceiros, mas apenas aos cedentes, a conta Escrow vem ganhando espaço no setor também entre operações estruturadas que buscam um instrumento para transacionar garantias.

A análise foi feita por Marcos Ibiapina (na foto acima, em pé), responsável pelas áreas comercial e institucional do Banco Arbi, que no último dia 7 de junho conversou com empresários associados ao SINFAC-SP, durante café da manhã realizado na sede da entidade, em que o cardápio baseou-se nas “Contas Vinculadas e Travas de Domicílio em Operações com Cartão de Crédito”.

“Além de beneficiar as empresas de fomento comercial, esse produto torna a operação mais segura para o próprio sacado”, argumentou o executivo da instituição financeira sediada no Rio de Janeiro, parceira do Sindicato desde fevereiro deste ano.

Usuário de duas modalidades de conta Escrow em sua empresa, o presidente do SINFAC-SP, Hamilton de Brito Junior (Credere Consultoria e Fomento Comercial) considera a do Banco Arbi mais flexível, devendo ficar melhor ainda quando passar a boletar em nome do cessionário do título.

“Em compensação, tem vantagens como a separação dos chamados recursos livres, isto é, o que sobra das entradas é direcionado automaticamente para o cliente”, salientou.

Visões positivas

Às vésperas de iniciar as operações da subadquirente Flow, em julho, o empresário Thiago Nunes (à esq.), diretor da paulistana Mutual FIDC, saudou a iniciativa do Sindicato, que invariavelmente aglutina seus parceiros para tornar as informações mais acessíveis.

O executivo contou que a estratégia do grupo, que também inclui uma factoring, é trabalhar com meios de pagamento, vinculados a operações financeiras e antecipação de recebíveis, com uma política de preços competitiva.

“Por meio da Câmara Interbancária de Pagamentos e do Sistema de Controle de Garantias todos vão ter de respeitar a trava de domicílio como proteção ao fluxo financeiro”, prevê.

Conhecedor dos benefícios da conta Escrow, o empresário Paulo Leite (à dir.), sócio da Davos, de Bragança Paulista, já utilizou outro produto do gênero, porém de custo mais alto. Por isso, estuda a possibilidade de retomar esse caminho, agora com a bandeira do Arbi.

“Nós estamos vivendo um período de grandes mudanças, envolvendo factorings, FIDCs e, mais recentemente, as fintechs, e o SINFAC-SP sempre nos atende nessa área, tentando trazer conhecimento sobre tantas novidades e transformações que estão surgindo”, complementou.

Fonte: Reperkut

http://www.sinfacsp.com.br/noticia/conta-escrow-eleva-seguranca-sistemica-das-operacoes

Compartilhe: