Quarta, 20 de Junho de 2018

Ação Social

Cor e acolhimento no caminho dos cegos

Alguém disse, certa vez, que as melhores visões vêm da alma e é assim que os 43 internos da Casa lar do Cego Idoso, da Associação de Cegos Louis Braille (Acelb), percebem a harmonia e a amizade que impregna o lugar. Por isso, os cartões que eles produzem (e são fonte de renda para a instituição) trazem tanta cor que impressiona os visitantes.

E esta harmonia não está só nas oficinas de pintura. Pode ser sentida na sala de estar, nas conversas, no violão que alguém toca ou no sarau realizado, nas ocasiões especiais.A Acelb trata com dignidade seus idosos cegos. Não é um local de tristeza e de abandono mas uma casa de acolhimento.

Assim, seu João – um dos internos - não desiste da música, ele que toca piston com desenvoltura. Há pouco tempo ele sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) e, por isso, ficou com os movimentos mais lentos e descordenados. Mas a vontade de tocar é tão grande que ele próprio passou a aumentar a sua fisioterapia, para restaurar sua mobilidade.

Hoje, através da participação da instituição no Portal, seu João tem fisioterapia e médico com regularidade. O dinheiro arrecadado está servindo para pagamento do salário destes profissionais, como conta o presidente em exercício Leonardo Wiatrowski. A Associação de Cegos Louis Braille tem 35 anos de crescimento contínuo e muitas realizações. Mas os projetos não param. A direção quer ampliar a horta, melhorar a acessibilidade dos banheiros, construir um jardim de inverno (com toldo), uma sala para recebimento e separação de alimentos, uma nova lavanderia e rouparia, entre outros projetos. Se você quer colaborar, acesse aqui o link da instituição no Portal Social.

Por Nelcira Nascimento
Redação Solidária

http://www.portalsocial.org.br/Noticias/Noticia.aspx?IDNoticia=109

Compartilhe: